• Ademir Piccoli

A tecnologia transformará escassez em abundância

“As mais profundas mudanças que vão acontecer no planeta estão ao alcance da nossa expectativa de vida hoje. Não fazer parte disso, tentando mudar de alguma maneira o mundo, é virar as costas para uma oportunidade imensa”, sentencia Peter Diamandis, empresário e fundador da Singularity University



O mundo dos negócios demanda cada dia transformações mais velozes, acompanhando o ritmo que a tecnologia impõe à humanidade. A partir do momento em que a informação passou a ser um dos pilares da economia, as empresas mais alinhadas com as tendências tecnológica souberam adotar estratégias para uma altíssima performance. E crescer com uma velocidade incrível. Este fenômeno é conhecido como crescimento exponencial.


O serviço público também tende a crescer com essa velocidade, a exemplo das empresas, as novas tecnologias podem ajudar as lideranças do judiciário a irem além!


Segundo o Gartner, a transformação digital exigirá cada vez mais velocidade por parte dos gestores e lideranças. De acordo com a empresa, os três aceleradores de escala são: destreza digital, tecnologias de efeitos de rede e uma plataforma digital industrializada.


Nunca houve um período tão intenso de mudanças nos negócios quanto este que vivemos hoje. As tecnologias que conhecemos atualmente terão um enorme crescimento nas próximas décadas.


“As mais profundas mudanças que vão acontecer no planeta estão ao alcance da nossa expectativa de vida hoje. Não fazer parte disso, tentando mudar de alguma maneira o mundo, é virar as costas para uma oportunidade imensa”, sentencia Peter Diamandis, empresário e fundador da Singularity University.


Conheça os 6 Ds para a transformação dos negócios


Para garantir a sobrevivência neste cenário de mercado é preciso estar atento a alguns aspectos importantes. Pensando nisso, Diamandis desenvolveu uma teoria que consiste em 6 Ds para a transformação dos negócios baseado no emprego disruptivo das tecnologias:

  • Digitalização - Mudanças de processos a partir da economia física;

  • Decepção - A escala inicial de crescimento normalmente é baixa;

  • Disrupção - Quando a tecnologia atinge um nível de multiplicação exponencial;

  • Desmaterialização - Produtos e serviços começam se espalhar pela nuvem ou outros aparelhos;

  • Desmonetização - Redução de custos torna o preço cada vez mais próximo da irrelevância;

  • Democratização - o que era acessível por uma minoria se torna disponível para o planeta inteiro.

Teoria de Diamandis


De acordo com a teoria de Diamandis, o avanço da tecnologia será capaz de transformar qualquer escassez em abundância. E o aumento da velocidade dessas mudanças atingirá um novo nível em 25 anos.


Raymond Kurzweil, parceiro de Diamandis na Singularity University, tem uma teoria de que desde a origem do planeta vivemos ciclos de crescimentos exponenciais.


“Do surgimento da vida até os mamíferos foram mais de 3 bilhões de anos. Daí até o homem, 200 milhões de anos. E do homem até a revolução industrial, outros 130 mil. Em apenas 200 anos, já mudamos mais rápido do que toda a história anterior”, enumera. 


O evento Abundanc360 Rio, ocorreu no fim de agosto na capital fluminense. Na abertura do espetáculo, Diamandis citou casos marcantes de companhia que não tiveram a visão de transformar seus negócios por meio da tecnologia. E sucumbiram em pouco tempo após estes erros.


O caso mais emblemático, segundo ele, foi o da Kodak. Em 1975 Steven Sasson, um de seus pesquisadores, criou a fotografia digital. Mas a companhia descartou o produto em 1975. Segundo Sasson, a marca acreditou que ninguém teria interesse em ver suas fotografias na televisão. De um valor de mercado de US$ 28 bilhões de 140 mil funcionários em 1996, a empresa anunciou sua falência em 2012. 


Diamandis citou também a Blockbuster, gigante rede americana de locadoras de vídeo, que faliu em 2010 após recusar duas ofertas de compra pela Netflix. Na ocasião, Jim Keyes, CEO da Blockbuster, afirmou que o serviço de streaming não “estava no radar de competição” da empresa. Hoje a Netflix está avaliada em US$ 150 bilhões".


O que você pode fazer dentro da sua companhia para fazer essa transformação do negócio?”, provoca Diamandis.


Como as tecnologias podem ajudar o judiciário


Esses exemplos abordam as transformações nas empresas. Mas é possível transpor essa realidade para o serviço público. Hoje, a tecnologia está transformando a vida das pessoas. E essas facilidades podem ser aplicadas em diferentes esferas sociais.


Pensando no judiciário, a tendência é que as lideranças que derem segmento a transformação digital sejam eternizadas como visionários.


Para que você possa saber mais sobre a forma que a tecnologia pode contribuir com o judiciário, eu desenvolvi um check list, que conta de forma resumida as 7 premissas para que o judiciário possa se tornar exponencial.


Para acessar o material basta clicar no botão abaixo, é de graça!





SIGA O PICCOLI

NAS REDES SOCIAIS

E receba grátis conteúdos de inovação e tecnologia. Se preferir, inscreva-se e receba e-mails semanais com os principais destaques.

  • Instagram
  • LinkedIn - círculo cinza
  • YouTube

Inscreva-se!

© 2023 por Bárbara Bartosiaki