• Ademir Piccoli

Colaborativismo gera engajamento

Como eternizou Raul Seixas na canção Prelúdio, "Sonho que se sonha só é só um sonho, um sonho que se sonha junto é realidade".





A frase dita pelo cantor e compositor nos anos 1970, nunca teve tanto sentido. Hoje as empresas e organizações que apostam no colaborativismo conseguem resultados extraordinários, conforme veremos nesse artigo.


Saiba mais:Está preparado para se tornar um super-humano?


O que é o colaborativismo


O colaborativismo usa conhecimentos coletivos para solucionar problemas através da produção de conteúdo e do desenvolvimento de novas tecnologias! Organizações que apostam no colaborativismo são contempladas com o engajamento de toda a comunidade.


Pense comigo é mais fácil envolver alguém em um projeto entregando uma ideia pronta. Ou deixando que essa pessoa participe da criação?


As grandes lideranças hoje apostam no compartilhamento de ideias e união dos conhecimentos para terem um crescimento à cima da média! Esse é o pensamento de Helder Sampaio, sócio fundador e consultor da BRexperts , empresa de consultoria empresarial multidisciplinar baseada no modelo empresarial colaborativista.


De acordo com ele o “o colaborativismo surgiu a partir da própria origem das civilizações, pela necessidade de proteção e obtenção de alimento”. Ele explica o conceito dizendo. “O colaborativismo é, portanto, uma forma de organização entre pessoas ou grupos que visam alcançar satisfatoriamente determinados objetivos que, de outra forma, dificilmente seriam alcançados”.


Saiba mais: Está preparado para se tornar um super-humano?


Como o colaborativismo pode ajudar o poder Judiciário!


O mesmo método colaborativista que vem dando certo em empresas no mundo todo, pode ser aplicado também no Judiciário.


Conforme explico no livro Judiciário Exponencial, a ideia é que os dados do Judiciário sejam abertos e acessíveis a todos. Dessa forma, outras organizações, universidades, empresas de tecnologia terão total acesso à informação para proporem soluções úteis.


A ideia seria engajar toda a comunidade jurídica nesse projeto e ampliar para outras fontes de conhecimento. De forma que, as inovações tecnológicas possam ser usadas para tornar o Judiciário Exponencial!


Saiba mais:O que é o Judiciário Exponencial


Ao engajar empresas de tecnologia e universidades em prol do Judiciário, é possível facilitar o trabalho dos magistrados e acelerar a resolução de processos.


Quer saber mais sobre o Judiciário Exponencial? Clique agora no botão abaixo e baixe o material que preparei para você!





3 visualizações

SIGA O PICCOLI

NAS REDES SOCIAIS

E receba grátis conteúdos de inovação e tecnologia. Se preferir, inscreva-se e receba e-mails semanais com os principais destaques.

  • Instagram
  • LinkedIn - círculo cinza
  • YouTube

Inscreva-se!

© 2023 por Bárbara Bartosiaki